A mudança do papel do contador a partir do IFRS


Apesar de a Contabilidade no Brasil estar mais voltada ao pagamento de impostos do que à área contábil, é consenso no setor a mudança das atribuições do contador. O profissional, antes dedicado ao registro de documentos fiscais e ao recolhimento de tributos, ganhou novas responsabilidades e o status de grande aliado da classe empresarial para a gestão qualificada.

Em parte, esse novo papel está relacionado ao Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) e às aplicações inteligentes com plataformas tecnológicas inovadoras que facilitaram a operação contábil e liberaram o contador das tarefas repetitivas ou pouco valorizadas pelos clientes.

Outro antecedente, que tirou o contabilista do operacional e o levou ao patamar de conselheiro estratégico foram as IFRSs (International Financial Reporting Standards), normas que uniformizam os procedimentos contábeis entre diferentes países para elaboração de demonstrações financeiras.

Para atuar nesse segmento, o contabilista precisa, mais do que nunca, ter grande repertório técnico e competências que não se limitam à área contábil, abrangendo direito, habilidade de comunicação, com domínio do inglês, governança, gestão de pessoas, entre outros conhecimentos que levem à economia de recursos e ao aumento da produtividade. Isso porque, para a aplicação das IFRSs, os fatos precisam ser interpretados; eles não carregam de forma embutida o que são.

Resta saber se você, contabilista, está preparado para assumir esse novo papel. Está?

Dicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat