Quando é hora de trocar o contador por uma controladoria na PME?


Empresas que faturam a partir de R$ 1 milhão anuais podem comprometer seu crescimento se não contarem com uma estrutura especializada para cuidar de sua gestão contábil, fiscal e financeira – a chamada controladoria.
Pequenas e médias empresas podem não lidar com uma demanda suficiente para um departamento interno com esta finalidade, mas também já não podem contar somente com um escritório de contabilidade, cujo foco é apenas o registro de dados e o cumprimento de obrigações fiscais. A solução, neste caso, é a terceirização dos serviços de controladoria.
“A partir desse estágio do negócio, é preciso ver a empresa como um organismo complexo e que requer mais atenções”, aconselha Adelmo Nunes, diretor da Planned Soluções Empresariais.
O especialista aponta os principais sintomas que indicam a necessidade de contratar um serviço de controladoria: inadimplência crônica; descontrole no fluxo de caixa; perdas operacionais e financeiras; autuações fiscais; endividamento; gestão inadequada dos estoques; desconhecimento das regras fiscais básicas; reclamações trabalhistas em excesso; conflitos entre sócios que poderiam ser evitados com um contrato ou acordo preventivo e problemas de formação de preço, por não considerar os custos e a carga tributária reais.
“Esses efeitos nocivos são provocados pelo distanciamento entre a gestão da empresa e o contador externo. O empreendedor tem a sensação de que as coisas saíram do controle. Mas a contratação de uma controladoria terceirizada pode evitar ou resolver esse problema”, afirma Nunes.

Por que terceirizar?
A controladoria terceirizada faz o acompanhamento diário do fluxo de caixa e projeções, cuida da cobrança e gestão da inadimplência, previne riscos fiscais e jurídicos, produz relatórios gerenciais, indicando ações necessárias, planeja a captação de recursos e ajuda no relacionamento com bancos, entre outras atividades que agregam valor ao negócio.
A mitigação de riscos feita por uma controladoria terceirizada também contribui para a redução dos custos financeiros, para a melhora da apresentação da empresa a investidores e ajuda a captar mais recursos para investimentos e novas tecnologias.

Benefícios adicionais

No médio e longo prazos, as vantagens da terceirização da controladoria são a maior previsibilidade do negócio aos seus donos, mais tempo dedicado à gestão estratégica da empresa, transparência e governança para garantir boas taxas no sistema financeiro e junto a investidores, estar preparada para receber mais investimentos e participar de processos de “due dilligence” (análise financeira) e um novo ambiente de maturidade nos processos e sistemas de informações gerenciais.

Redução de custos

Além de destravar o crescimento da PME, a terceirização proporciona, em média, de 20% a 30% de redução de custos, ao otimizar os recursos. Uma mesma equipe pode trabalhar para clientes distintos, com eficiência. Assim, a empresa contratante não precisa manter um departamento completo de controladoria, que contaria ao menos com um gerente financeiro, um contador e mais dois analistas.

Casos de sucesso

Embora o modelo de controladoria terceirizada seja relativamente novo para as PME, já há casos de sucesso. “Um de nossos clientes tinha dificuldades em manter pessoal na área financeira, com sérios problemas no setor de contas a pagar e a receber. Após a terceirização, esta rotina estabilizou-se”, relata Adelmo Nunes.
Outro caso foi de uma empresa estrangeira que se estabeleceu no Brasil e precisou de uma estrutura completa de gestão. “Nesta situação, implantamos toda a área financeira, cabendo ao executivo do negócio dedicar-se ao core business da empresa”, conta.
Por fim, a Planned atendeu também uma empresa com problemas no setor de faturamento e cobrança. “Ao terceirizar a gestão, o faturamento passou a ser regular e a cobrança mais ágil, garantindo a entrada de recursos no caixa da empresa”, completa o especialista.

Sobre a Planned

Com 22 anos de atuação, a Planned Soluções Empresarias é provedora de serviços integrados nas áreas contábil, fiscal, tributária, trabalhista, regulatória e financeira. Seu portfólio de soluções se organiza em três pilares: consultoria, finanças e outsourcing. Os serviços de consultoria incluem questões societárias, planejamento fiscal e jurídico preventivo. A área de finanças oferece serviços de tesouraria, relatórios gerenciais e gestão financeira. E a área de outsourcing terceiriza serviços de faturamento, fiscal e contábil, recursos humanos, departamento pessoal, administrativo, financeiro.
Atualmente, a Planned atende a mais de 280 clientes, de todos os portes, nos seguintes segmentos: FUN&ART (Cultura e entretenimento), PROPERTIES (gestão de ativos e investimentos), GLOBAL & FINANCIAL (investidores e capital estrangeiro), ONE (PJs, MEIs e Microempresas) e TECH&TAX (startups, tecnologia e alta complexidade tributária).

Website: http://www.planned.com.br

Dicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *