Meios de pagamento: quais sua franquia deve ter?


Proporcionar ao consumidor a melhor experiência de compra inclui uma análise de quais meios de pagamento serão disponibilizados para suas transações: cartão de crédito, débito, débito automático, boleto ou paypal, entre tantos outros disponíveis.

Aceitar o uso de meios de pagamento eletrônicos, dispensando a necessidade de dinheiro vivo para efetivar uma transação, pode alcançar consumidores que não tinham intenção de gastar, mas não resistiram ao desejo de compra. Para a franquia, meios automatizados dispensam a necessidade de troco, trazem celeridade às transações, reduzem a taxa de inadimplência e ainda permitem atender a um número maior de consumidores, principalmente os que recorrem ao parcelamento para aquisição de bens e serviços.

A questão também envolve segurança, pois lidar com um volume maior de dinheiro em espécie, além de converter o estabelecimento em um alvo mais visado por criminosos, ainda traz maior exposição sempre que há necessidade de trânsito de valores.

Aceitar o modelo automatizado, no entanto, requer equipamentos fixos ou móveis, integrados a terminais para emissão de nota fiscal, a exemplo de gateways de pagamento (responsáveis por efetivar uma compra) por meio de diferentes adquirentes (responsáveis pela captura, transmissão, processamento e liquidação financeira das vendas) ou subadquirentes (instituições que realizam a intermediação de transações entre adquirentes, lojistas e clientes).

Essa automatização tem um custo e o empresário tem que estar atento a ele. Uma assessoria contábil pode ajudar na avaliação da opção mais vantajosa, considerando os meios com maior possibilidade de compra, valores para emissão de boletos, taxas cobradas por operadoras de cartão, uso de gateways x adquirente e outros parâmetros.

Dicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Powered by